05/06/2017 | Lorení Franck

ABVESC - Bombeiros voluntários participam da reunião de trabalho do Grupo de Respostas e Ações Coordenadas

Os comandantes do Corpo de Bombeiros Voluntário de Joinville, Jaekel A. Souza, e o de Presidente Getúlio, Amarildo Molinari, representaram a Associação dos Bombeiros Voluntários de Santa Catarina (Abvesc) na reunião de trabalho do Grupo de Respostas e Ações Coordenadas (GRAC) convocada nesta segunda (5) pelo governo do Estado.

O GRAC, que envolve todas as instituições de emergência do Estado e do governo federal, se reuniu na Defesa Civil, em Florianópolis, para definir estratégias de atuação na proteção das pessoas e ajuda aos municípios afetados pelas chuvas em Santa Catarina.

Segundo o comandante Jaekel, a Abvesc colocou à disposição da Defesa Civil as 29 corporações filiadas para prestar socorro às vítimas nas suas respectivas regiões. O Corpo de Bombeiros Voluntários de Presidente Getúlio, no Alto Vale, já está mobilizado e prestando auxílio para a recém-implantada corporação de Lontras, no Alto Vale do Itajaí.

“Neste momento, temos que unir esforços entre as agências para prestar todo tipo de ajuda possível”, destacou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Joinville.

 

Situação do Estado

De acordo com o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, a maior preocupação se concentra nas regiões do Meio-oeste, Vale do Itajaí e Planalto Sul devido ao acúmulo de chuva no Vale do Rio Uruguai - composto pelos rios Pelotas, Canoas e Carahá. “Nessa região, a saída de água é muito lenta, e a previsão de mais chuva, para todas as regiões, agrava essa situação”, disse.

 

Já o meteorologista da Epagri/Ciram, Clovis Correa, explicou que o período de excesso de chuvas em Santa Catarina é atípico e muito preocupante. Para se ter uma ideia, em maio choveu o esperado para três meses e os primeiros dias de junho também devem acumular o volume que estaria previsto para todo o mês.

O meteorologista explica que mesmo não estando sob a influência de fenômenos como El Niño e La Niña, o Estado recebe a instabilidade do Oceano Pacífico. “Em geral, a chuva segue, em todas as regiões até pelo menos a próxima quinta-feira (8), numa média de 30 milímetros. Não descartamos a ocorrência de picos que podem atingir os 100 milímetros”, alertou.

 

A Defesa Civil reforça que com a condição de rios saturados e solo encharcado, qualquer quantidade de chuva pode provocar um problema maior, como é o caso das inundações e dos deslizamentos de terra.

 

Ocorrências

De acordo com o relatório emitido às 17h desta segunda (5), 88 municípios relataram ocorrências por conta das chuvas. Há 1.160 famílias desalojadas, 1.178 desabrigadas, 2.604 residências atingidas pelas cheias, totalizando mais de 10 mil pessoas afetadas de alguma forma.

 

Texto: Lorení Franck

 

 

 

Os comandantes Jaekel A. Souza (à dir., de jaqueta vermelha) Amarildo Molinari (à esq.) a reunião do (Foto Julio Cavalheiro/Secom)

 

 

 

Os comandantes Jaekel A. Souza (à dir., de jaqueta vermelha) Amarildo Molinari (à esq.) a reunião do (Foto Julio Cavalheiro/Secom)



ASSOCIAÇÃO DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS
NO ESTADO DE SANTA CATARINA


Rua Jaguaruna, Nº 13 | Bairro Centro | Joinville | CEP 89201-450 | Santa Catarina
“Filiada à Confederação Nacional dos Bombeiros Voluntários do Brasil”
www.abvesc.com.br
ACESSO RESTRITO AS CORPORAÇÕES
E-mail
SIVSC
© 2018 ABVESC - Associação dos Bombeiros Voluntários no Estado de Santa Catarina - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Esplendore